Nosso estilo é o resultado do contexto histórico e cultural que estamos inseridos, além de nossa própria personalidade (e outras inspirações) que determina o que vestimos. Nesse processo de ‘nos acharmos’ para encontrar um estilo que seja mais adequado ao nosso gosto, é provável que soframos influências.
(eu praticando o Look do Dia no tempo em que minhas bochechas eram impossíveis de não apertar! hehe)
Posso dizer (com muito carinho e gratidão♥), que boas noções de estilo e aparência que tenho, hoje, devo à minha mãe. Ela me inspira a melhorar cada vez mais, acrescentando um pouquinho dela (e de mim mesma) no meu estilo clássico-menininha-Carol que vocês conhecem. O post de hoje, portanto, é para mostrar as principais características no meu estilo e aparência que, obrigada mãe, devo a ela.
Estampa poá * Franjinha * Chapéu * Preto e branco * Óculos de sol * Batom vermelho
Estampa: poá
Desde nova, minha mãe sempre foi apaixonada por estampa de bolinhas (poá ou afins). E, talvez eu tenha acostumado a ver tanto lenço, vestido e blusinha de bolinhas em casa… Mas o fato é que eu acabei me apaixonando também! Considero a estampa super clássica e atemporal.
Looks: preto e branco
Cresci ouvindo que ‘menos é mais’ e, portanto, preto e branco é uma combinação chic, clássica e atemporal (também). Passei a investir em peças mais neutras porque sabia que, assim, poderia multiplicar as combinações de look. Resultado? Eu e ela temos muuuito preto e branco em nossos closets…
Acessórios: chapéu e óculos de sol
Minha mãe sempre me orientou a ter muito cuidado com a pele (e portanto, evitar exposição demasiada ao sol). Além de puro zelo, ela ama dizer o quanto gosta de óculos de sol e chapéu (dependendo do clima, os dois ao mesmo tempo). ‘Mas tampa muito o rosto, parece que eu sou uma celebridade fugindo de paparazzis’, eu dizia… E depois acabei me rendendo: uso óculos e chapéu, me protejo do sol e cuido da pele de uma vez só. ♥

Sua mãe influenciou algo no seu estilo? Vocês trocam esse tipo de conhecimento (fashion)?

Estilo é uma coisa que nasce quando a pessoa morre. Não seja estilista de si mesmo, varie na sua criação. (Pablo Picasso)