Temperaturas frias sempre foram associadas aos looks e às peças escuras. Mas, em vitrines e araras, somos tentados a comprar jaquetas, tricôs e calças coloridas. Como investir em visuais mais alegres no inverno? O que comprar, nesta época do ano, para ter um guarda-roupa funcional?
Eu, particularmente, sempre fui uma pessoa clássica. Dou prioridade para os tons neutros para que depois eu possa investir nas cores. Por isso, antes de comprar calças estampadas, blazer ou jaquetas coloridas, penso em todas as peças chave que eu tenho (acessórios -botas, bolsas, scarpin- jaquetas, trench coat, calças, blazer, camisa). Se consigo lembrar dessas peças (no meu guarda-roupa) em preto, branco e/ou nude, me permito ousar na hora das compras. Tendo uma boa base de peças neutras no closet, é possível investir em escolhas mais coloridas/ chamativas/ estampadas. Ter boas peças neutras é o segredo para multiplicar os looks, já que elas permitem muitas combinações.
Um bom jeans + camisas e camisetas básicas sempre funcionam com blazer ou jaquetas coloridas!
Destaque
Peças coloridas sempre funcionam bem quando o resto do look é preto. Aliás, talvez essa seja a combinação mais fácil. Cuidado: a peça colorida chamará toda a atenção do look. Certifique-se de que ela tenha um bom caimento e favoreça seu corpo.
Três cores
Quando fico em dúvida sobre a combinação de cores em meus looks, sempre penso na ‘regra das três cores’ (uma dica pessoal que eu seempre comento por aqui): montar um visual com até três cores, sendo uma delas neutra. Essa dica é válida para looks mais clássicos, procurando não abusar muito na informação da roupa. Reparem na cartela de cores dos looks:
Listras 
Mais uma vez, as listras mostram o quanto podem ser versáteis com calças, jaquetas e casacos coloridos em combinações de looks de inverno.
Cor + estampa
Para as mais ousadas, vale combinar cores e estampas. Ainda que coloridas, as peças lisas acabam neutralizando o visual, vejam só:
Vocês são mais discretas, ou gostam de investir em cores no inverno?

O estilo é uma maneira muito simples de dizer coisas complicadas. (Jean Cocteau)